12 de set de 2011

Crise Existencial - 35ª Temporada - Capítulo 04

Num confronto sem precedentes contra um de seus maiores inimigos, o Poeta Maldito, nosso heroi é atingido pela arma de versos oníricos e começa a pensar de forma abstrata. Lutando para manter a racionalidade do pensar, pensamentos que voam como um rouxinol de luz, um anjo que suspira à minha alma, farfalhando o fôlego inebriante do viver... Eliandro usa todas as suas forças para seguir focado, a foca, a faca, que sangra o perfume do amor exalado pelo coração de uma criança, aquela que brinca na lembrança de que fui... Ou serei? Conseguirá o paladino da infâmia vencer esta peleja, que veleja onde quer que veja o mar que seja o seu coração de cereja? O amor é fogo que arde sem se ver? Nosso heroi sucumbirá à dura poesia concreta de tuas esquinas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário